Paraíso

É preciso crescer espiritualmente. Por isso, não desanimamos. Mesmo se o nosso físico vai se arruinando, o nosso interior, pelo contrário, vai-se renovando dia a dia (2Cor 4,16).

O meu ser interior está crescendo interiormente a cada dia? Ou o que está crescendo dentro de mim é a maldade?

Infelizmente há muitas pessoas neste segundo quadro. Enganam os outros como a serpente no paraíso, são cúmplices dos que tiram proveito do próximo, comem do fruto proibido da desonestidade, vivem serpenteando no meio das pessoas, como aconteceu algum dia quando os primeiros seres humanos se desentenderam, instigados pela serpente do mal:

O homem respondeu: “A mulher que me deste por companheira, foi ela que me fez provar do fruto da árvore, e eu comi”. 13 Então o Senhor Deus perguntou à mulher: “Por que fizeste isso?” E a mulher respondeu: “A serpente enganou-me, e eu comi” (Gn 3,12).

Essa enganação continua acontecendo. Será? Tanto diante de grandes coisas quanto de pequenas: pequenas mentiras, pequenos vícios… que não deixam de serem mentiras e vícios.

Os que vivem assim podem até parecer bondosos, exemplares, até podem ser apegados ao parentesco do sangue e tentam viver bem em família. Mas, é esse parentesco que conta?

Não. Pelo menos não contou para Jesus. Disseram-lhe: “Tua mãe e teus irmãos e irmãs estão lá fora e te procuram”. 33 Ele respondeu: “Quem é minha mãe? Quem são meus irmãos?” 34 E passando o olhar sobre os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Eis minha mãe e meus irmãos! 35 Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe” (Mc 3,32-35).

Os seus parentes têm sido somente os de sangue?

O parentesco físico é importante, mas ele acaba. Acaba com a morte, porque tudo o que é físico acaba. “Tudo?” indaga você. Em termos. É verdade que o corpo vai-se decaindo, mas é preciso que, o corpo espiritual esteja cada vez mais sadio e forte. Esse corpo espiritual, persiste.

Se não continuar, a morte será o fim. Fim dos sonhos de felicidade, fim do sonho de que algo do paraíso possa acontecer ainda neste mundo.

Por que este sonho pode acabar para muitas pessoas? Porque nos tornamos serpentes. Serpentes para os outros e até para nós próprios porque nos enganamos a nós mesmos. A serpente é deveras peçonhenta.

Enfim, o paraíso pode começar ainda aqui. Pode, mas depende do que formos e do que fizermos. Como sempre, o mundo e o nosso futuro depende do crescimento de cada um de nós, do que plantamos, do crescimento espiritual da humanidade, de cada um de nós. Caso contrário, aqui jamais será de novo paraíso!

Eu diante desta realidade

Companheira
12O homem respondeu: “A mulher que me deste por companheira, foi ela que me fez provar do fruto da árvore, e eu comi” (Gn 3,12).

Induzo, por vezes, os outros a fazerem o que não devem?

Enganar
13 Então o Senhor Deus perguntou à mulher: “Por que fizeste isso?” E a mulher respondeu: “A serpente enganou-me, e eu comi” (Gn 3,13).

Sou para meus irmãos como a serpente, que enganou no paraíso?
Sou (Que pena! Viu o destino da serpente, não viu). Não sou (Ótimo!)

Parentes
E passando o olhar sobre os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Eis minha
mãe e meus irmãos!
35 Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe
” (Mc 3,34).

Tenho convivido com quem faz a vontade de Deus?

Crescimento
16 Por isso, não desanimamos. Mesmo se o nosso físico vai se arruinando, o nosso interior, pelo contrário, vai-se renovando dia a dia (2Cor 4,16)

Meu interior está mesmo se renovando no dia a dia?

Minha prece

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
Que todos nós esperemos pelo Senhor,
mais atentos que o vigia pela aurora!
No Senhor se encontra toda graça.
Ele vem nos libertar de toda a culpa (Sl 129).
Será, então, nossa entrada no reino da glória,
no paraíso celestial, para onde todos devemos caminhar.

Amém.

Jussara Pulga

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *