CONVERTI, E AGORA?

Lucas 3.10-14
 
Introdução: Após aceitar Jesus, muitas pessoas ficam perdidas como uma criança recém nascida abandonada. O novo convertido precisa de cuidados. Depois de aceitar Jesus começa o processo do discipulado. Também é bom lembrar que a conversão deve ser contínua na vida do cristão.
O que é conversão? Converter é mudar de direção. Antes você estava voltado para o mundo e agora voltou-se para Deus. Todos os dias o pecado, a carne e o mundo te oferecem muitas coisas à sua frente, por isso é preciso virar as costas para estas coisas e ficar de frente para Deus.
João Batista pregava uma mensagem de conversão muito radical, bem diferente do que ouvimos muito nos púlpitos de hoje. Era um homem rude e enfático em condenar o pecado. Chamava seus ouvintes de “raça de víboras” e quem aceitava se batizar dizia “quem vos induziu a fugir da ira vindoura?” (Lucas 3.7). Mesmo assim as pessoas acreditaram nele e multidões eram batizadas.
O que chama atenção é a preocupação com o que fazer depois de ser batizado. Três vezes neste texto percebe-se que os grupos de pessoas perguntavam “que havemos de fazer?” (v.10, 12 e 14). João teve respostas práticas para suas vidas chamando sempre para a conversão.
O que fazer após aceitar Jesus?
Vamos refletir nas respostas de João Batista àqueles que eram batizados:

1- MISERICÓRDIAv.11
As multidões perguntaram para João o que fazer e ele respondeu“Quem tiver duas túnicas, reparta com quem não tem; e quem tiver comida, faça o mesmo”. O que seria isso, senão exercer misericórdia?
Um cristão precisa estar bem ocupado praticando o amor.
O que é Misericórdia? Misericórdia (miserere + cordis) ‘miséria + coração’, significa colocar o seu coração no lugar do coração da pessoa para sentir a sua dor. É colocar-se no lugar da pessoa que está sofrendo.
Naquele tempo não existiam instituições sociais, por isso a Igreja tinha um papel determinante para os necessitados. Ainda hoje, mesmo com a institucionalização e assistencialismo do governo, a Igreja pode alcançar pessoas carentes com o amor de Jesus, pois “Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (Mateus 4.4).
O que Jesus vai dizer quando voltar não é se cantamos bem ou se apenas freqüentamos a igreja e sim “Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes” (Mateus 25.35). Para servir a Deus não é preciso de MICROFONE. Há muito que fazer nos bastidores da Igreja, mas que Jesus está de olhos abertos para ver o que ninguém vê.
Um dos motivos por que muitos novos convertidos se desviam é por ver a falta de amor entre irmãos. Também por que ficam desocupados sem um ministério na igreja e acabam esfriando. Se existe uma área que nunca vai acabar o serviço e onde sempre há necessidade de expressar amor é a área social da Igreja.
Você se converteu recentemente e não sabe o que fazer? Visite asilos, orfanatos, hospitais, favelas e presídios e verá muito que fazer para expressar amor. Procure os idosos da Igreja para dar assistência, ajude pessoas com deficiência, visite os novos convertidos e desviados. Deus tem um ministério para você que “exerce misericórdia, com alegria”(Romanos 12.8).
Você tem exercido misericórdia?
Procure mostrar amor para as pessoas que precisam de Jesus!
2- JUSTIÇAv.13
Alguns cobradores de impostos conhecidos como publicanos que eram odiados pelo povo por cobrar mais que o estipulado e explorar os pobres também foram se batizar. Quando perguntaram o que fazer, João respondeu “não cobreis mais do que o estipulado”. Ou seja, continuem trabalhando, mas de forma honesta e justa. Se alguém visse um publicano justo ficaria impressionado e era um grande testemunho de vida.
Muitas pessoas se convertem e continuam fazendo coisas erradas. O famoso ‘jeitinho brasileiro’ para tudo. Deus não gosta disso e nos ensina“Confia no SENHOR e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade’ (Salmos 37.3). Não adianta dizer que agora é crente e confia em Deus, mas continuar fazendo tudo errado.
Jesus nos ensinou ser justo nas conversas “seja, porém, a tua palavra: Sim, sim; não, não. O que disto passar vem do maligno” (Mateus 5.37) e nos negócios “Dai, pois, a César o que é de César e a Deus o que é de Deus” (Lucas 20.25).
Ser justo é dar testemunho de vida, não se achar mais certo que os outros “como está escrito: Não há justo, nem um sequer” (Romanos 3.10), por que todos nós só podemos ser justos por que fomos “sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus” (Romanos 3.24). Ser justo não é impor muitas regras para as pessoas (Eclesiastes 7.16), isso é legalismo.
As igrejas estão cheias de farisaísmo disfarçado de justiça, mas Deus quer pessoas que tenham “têm fome e sede de justiça, porque serão fartos” (Mateus 5.6).
Você se converteu e quer saber o que fazer? Tome tempo arrumando sua vida. Não deixe pra depois. Seja correto e verdadeiro nas conversas. Seja honesto nos seus negócios. Pague suas contas. Não compre o que não pode pagar, pois “mais vale o bom nome do que as muitas riquezas” (Provérbios 22.1).
A Igreja precisa de pessoas justas que dão testemunho na sociedade. O mundo está olhando para a igreja e não se importa com templos bonitos e ministérios diferentes, mas quer ver justiça. Você que é crente e fica disputando cargos na igreja, saiba que só de dar um bom testemunho você já está ajudando na obra de Deus e seu pastor fica muito satisfeito.
Tem algo errado em sua vida que precisa ser concertado?
Jesus Cristo te justifica com seu sangue e te capacita a ser justo!
3- HUMILDADEv.14
Vários soldados romanos também aceitaram a pregação de João Batista e ao se batizarem perguntaram o que fazer, tendo como resposta “A ninguém maltrateis, não deis denúncia falsa e contentai-vos com o vosso soldo”. Isso é humildade.
Os soldados romanos eram treinados para ser orgulhosos. Achavam-se superiores aos judeus. Eram homens altos e fortes que vestiam uniformes suntuosos, sempre com barba bem feita, faziam exercícios físicos para ter corpos bem preparados segundo o padrão romano de beleza e chacoalhavam suas armas de bronze brilhante. Estes soldados maltratavam as pessoas, aceitavam denúncias falsas e subornavam o povo.
João Batista lista três principais defeitos de pessoas arrogantes: maltratar as pessoas, falsidade e ganância. Uma pessoa que não é humilde maltrata os outros por que se acha superior. Acreditam em fofocas e falsas conversas para sentir-se melhor que as pessoas. Quem não é humilde sempre acha que merece mais, por isso é ganancioso.
O que é humildade? É aceitar ser humilhado para ser exaltado por Deus (Mateus 23.12) e aceitar menos do que merece ou deseja. Uma pessoa humilde sabe tratar as pessoas com educação sem se achar superior a ninguém, não acredita em fofocas ou coisas que não vê e se contenta com o que tem como fruto de seu trabalho sem querer mostrar algo que não é de verdade “porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes” (I Timóteo 6.7,8).
Na igreja sempre vemos este problema de falta de humildade. Pessoas que têm mais tempo de igreja se acham donos, cargos são disputados e até assentos nos bancos são privativos. Um irmão não pode tratar o outro mal (Tiago 4.11) e não deve acreditar em conversas sobre coisas que não viu “falando mal daquilo em que são ignorantes” (II Pedro 2.12). Também não é bom achar que sabe mais ou que faz melhor que os outros “cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação” (Romanos 12.3).
Está faltando humildade em sua vida?
Aprenda com Jesus que é manso e humilde de coração!
A conversão é uma nova vida de misericórdia, justiça e humildade!
CONCLUSÃOMiquéias 6.8   “Ele te declarou, ó homem, o que é bom e que é o que o SENHOR pede de ti: que pratiques a justiça, e ames a misericórdia, e andes humildemente com o teu Deus”.
Este texto conclui de maneira clara esta mensagem. Deus tem uma nova vida para você muito diferente das coisas erradas deste mundo. O Espírito Santo entra em sua vida e te ensina o que precisa mudar (João 14.26 e 16.8).
Muitas vezes somos egoístas como as multidões, cobramos caro das pessoas como os publicanos e não somos humildes como os soldados. Uma prova da conversão é viver uma vida de prática de misericórdia, de justiça e humildade.
Seja misericordioso com as pessoas colocando-se no lugar de quem está sofrendo.
Pratique a justiça e não se envolva em coisas que não são corretas.
Aprenda a ser humilde tratando as pessoas bem, falando pouco e se conformando com o que tem.
Mude o que for preciso em sua vida para fazer a vontade de Deus!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *